sábado, 18 de setembro de 2010

Mulheres Pioneiras de Brasília


A querida amiga Adriana Leineker telefona perguntando se já consta do acervo do blog o livro "Mulheres Pioneiras de Brasília", de Elvira Barney. Não, ainda não temos, respondo. Então ela nos deu um de presente. A relíquia fazia companhia a apenas mais um exemplar em uma banca de revistas do Plano Piloto.

O livro, editado pela Thesaurus em 2001, 276 páginas, conta a história de "jovens recém-casadas que deixaram o conforto de suas famílias, de suas cidades, e vieram à procura de um ideal de vida, quase sempre acompanhando os maridos". Ao mesmo tempo em que revela a vida dessas mulheres pioneiras, o livro narra os bastidores da construção de Brasília em episódios que envolvem JK, Israel Pinheiro, Sayão e muitos tros empreendedores daquela época. Só não sei informar o preço. Adriana não revelou quanto custou o presente.

A autora, Elvira Barney, nasceu em 1939 na mineira Uberaba. Aos onze anos foi com a família para a capital, no Rio de Janeiro. Decoradora e bailarina, casou com o arquiteto colombiano Cézar Barney, no Rio, e mudou para Brasília em maio de 1961.

Outro livro interessante no acervo do blog é "Palavras, Sentimento e Paz", terceira antologia da Academia Planaltinense de Letras. Esse foi um presente da engenheira Veridiana Silva, que ocupa a cadeira número 30 da Academia. Nascida em área próxima à Planaltina, ela, que também é uma pioneira e foi entrevistada pelo blog, escreve sobre a cidade.

"Amanhã será outro dia" é mais um livro no acerto do Cartas de Brasília. Foi dado por Irene Carvalho, a D. Irene da Comunhão Espírita. De acordo com o prefacio, "o romance é obra do espírito Franco Leal, psicografado pela médium Irene Carvalho".

Temos ainda a edição produzida pela Terracap, "Brasília 1960/2010- Passado, Presente e Futuro", com farta
ilustração. O livro conta a história das terras públicas de Brasília. Em posts anteriores comentamos sobre outros livros, a maioria a respeito da construção de Brasília, presenteados ao blog ao longo do ano.

Um comentário:

  1. Álvaro Bragança Marques20 de dezembro de 2010 17:08

    Obrigado por mostrarem a todo mundo as pessoas que criaram brasília, por vários meios.Essas pessoas devem ser homenageadas.Como voces estão fazendo.
    Obrigado também por homenagearem minha tia, Veridiana Bragança, que ficou muito grata.

    ResponderExcluir